Preservação ambiental em tratamento sustentável de efluentes – Mendes & Nader – Comunicação Corporativa e Responsabilidade Social

Preservação ambiental em tratamento sustentável de efluentes

Data: 19 dez 2013 | Categoria: Sustentabilidade Tags: , , ,


Fábrica da MSD em Campinas inova com tecnologia francesa para tratamento de efluentes líquidos e cria área verde de convivência para funcionários e visitantes

 A fábrica da farmacêutica MSD, localizada em Sousas, distrito de Campinas (SP), inaugura oficialmente nesta quinta-feira, 19 de dezembro sua nova estação de tratamento de efluentes sanitários. Em funcionamento experimental desde abril, a área de mais de 2.300 m2 abriga um jardim composto por espécies de plantas exóticas e nativas do Brasil que são responsáveis pelo tratamento dos efluentes e a despoluição do ambiente. Essa é a primeira estação de tratamento de efluentes do Brasil com essas características.

Utilizando uma tecnologia francesa de tratamento de efluentes, o método chamado de fitorestauração, ocorre no nível das raízes das plantas aproveitando a capacidade de filtragem de determinadas plantas que, dispostas em um jardim, fazem o tratamento dos efluentes, absorvendo-os naturalmente.

Após o processo de decomposição de matéria orgânica, que ocorre nos jardins, o efluente líquido sem nenhum odor segue para a lagoa terminal, onde ocorre a desinfecção da água através dos raios solares, sem o uso de qualquer reagente químico.

“A legislação exige que o tratamento apresente uma eficiência de remoção de Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) de no mínimo 60%, e nós já atingimos entre 80 e 90% dessa eficiência”, afirma Renata Rosário, gerente de Segurança e Meio Ambiente da MSD. Ao contrário das estações convencionais, o sistema de jardins filtrantes não utiliza energia elétrica e funciona apenas com aeradores e bombas pequenas. O projeto, que atende aos princípios da MSD de compromisso com a comunidade e preservação do meio ambiente, oferece ainda uma área de convivência aos funcionários, com passarelas e calçadas ao redor do jardim, que também estará à disposição para visitação de estudantes e interessados.

Por estar localizada em uma área de preservação ambiental (APA de Campinas), a planta de Sousas segue uma das diretrizes da empresa, que é a de buscar soluções e adequações ao entorno, criando um convívio não apenas amigável, mas também útil à comunidade local.

O espaço onde foi construída a estação de biotratamento de efluentes estava inutilizado e anteriormente servia como área de tancagem dos prédios de produtos veterinários, que deixaram de ser fabricados. A MSD investiu mais de R$ 4 milhões no sistema. O objetivo, para 2014 é o reuso da água tratada para jardinagem e limpeza da rua. Para isso, é preciso esperar os resultados dos primeiros meses de funcionamento da estação, até que se atinjam os parâmetros exigidos por lei para esse fim.

Merck.Lagoa-123 Merck.Lagoa-12 Merck.Lagoa-135 Merck.Lagoa-156

Fotos por Ricardo Lima

Sobre a MSD
A MSD é líder mundial em cuidados com a saúde e trabalha para ajudar as pessoas de todo o mundo a ficar bem. Por meio de nossos medicamentos, vacinas, terapias biológicas, produtos de consumo e de saúde animal, trabalhamos em parceria com nossos clientes em mais de 140 países para oferecer soluções inovadoras na área da saúde. Também faz parte do nosso compromisso buscar alternativas para aumentar o acesso da população a nossos medicamentos e fazemos isso por meio de programas e parcerias em todo o mundo.

Sobre a MSD no Brasil
Presente no Brasil desde 1952, a MSD conta com cerca de 2.300 funcionários no país, que respondem por todas as divisões globais da companhia: Saúde Humana, Saúde Animal, Produtos de Consumo e Pesquisa Clínica. Sua sede fica em São Paulo, e conta atualmente com seis unidades fabris, nas cidades de São Paulo, Barueri, Sousas e Cruzeiro. Para mais informações, acesse www.msdonline.com.br.